José Maria Neves quer mecanismos de apoio aos pequenos Estados insulares
Escrito por Admin   
07-Dez-2013

Paris, 07 Dez (Inforpress) - O primeiro-ministro, José Maria Neves, defendeu hoje em Paris a necessidade de "encontrar mecanismos específicos para apoiar os pequenos Estados insulares".

"É preciso encontrar mecanismos específicos para apoiar os pequenos Estados insulares que são vulneráveis economicamente, que são vulneráveis do ponto de vista ambiental e que precisam de fortes parcerias para fazer face aos elevados custos de infra-estruturação e poderem assim modernizar as suas economias", disse o chefe do governo cabo-verdiano num encontro com a comunidade cabo-verdiana da Região de Paris, à margem da Cimeira do Eliseu para a Paz e Segurança em África que terminou hoje.


José Maria Pereira Neves disse que defendeu na cimeira que os pequenos Estados insulares "precisam de fortes apoios no domínio das energias".



"Têm de ser auto-suficientes, têm de buscar maior eficiência energética, socorrendo-se essencialmente de energias renováveis e precisam de um forte apoio no domínio da economia azul, ou economia oceânica, e um forte apoio para fazer face aos impactos das mudanças climáticas", acrescentou.



O primeiro ministro de Cabo Verde fez um balanço positivo da cimeira, mas reiterou que "a responsabilidade pelo desenvolvimento de África depende dos africanos e dos seus líderes".



"E a África precisa sobretudo, para o seu desenvolvimento, de ter Estados capazes de gerir os conflitos, de garantir a estabilidade política, social e económica, de construir uma visão, de definir uma estratégia e de mobilizar toda a sociedade para o desenvolvimento", disse.



Em relação a Cabo Verde, José Maria Neves defendeu a necessidade de "reforçar a cooperação económico-empresarial" com a França, "para que haja mais investimentos privados franceses em Cabo Verde, particularmente na área do turismo", mas também em "outras áreas importantes como as energias renováveis e todo o hiper-cluster do mar".



A cimeira incidiu sobre os temas "A Paz e a Segurança", "A Parceria Económica e o Desenvolvimento" e "As alterações Climáticas", e juntou 40 chefes de Estado e de Governo africanos, assim como o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki Moon, o presidente do Conselho Europeu, Van Rompuy, o presidente da Comissão
Europeia Manuel Durão Barroso, e a presidente da Comissão da União Africana, Dlamini-Zuma.


Lusa

 

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley

Copyright 2007. All Rights Reserved.
busy