O nosso Djarfogu virtual almeja ser o ponto de encontro de foguenses e amigos di Nós Stimadu Djarfogu independentemente da simpatia político-ideológica, credo ou outro elemento que nos possa diferenciar neste rico, maravilhoso e latente universo cultural foguense que se estende de Ladjeta, tâ pasâ pa Praia, Europa, tê Merka.
mais

Participe e dê o seu contributo nos debates deste Fórum.

entrar

Qual é a sua opinião sobre a ideia do Projecto Portal da Ilha do Fogo?
 
Peregrinação marca início das actividades comemorativas de Nossa Senhora do Socorro criar PDF versão para impressão enviar por e-mail
Classificação: / 1
FracoBom 
Escrito por JR   
28-Jul-2012
Uma peregrinação de fiéis católicos, com partida do povoado de Luzia Nunes até o santuário da Nossa Senhora do Socorro, agendada para  hoje à tarde, marca o inicia das actividades comemorativas do dia da padroeira dos viajantes e dos náufragos.

O Frei Admário João Delgado, vice Provincial dos Capuchinhos de Cabo Verde e administrador do santuário da Nossa Senhora do Socorro, disse à Inforpress que o percurso de aproximadamente cinco quilómetros será feito à pé, excepto as pessoas de terceira idade, acompanhando, pela primeira vez, com a imagem da Santa que será colocada no adro da capela, onde permanecerá até o dia 05 de Agosto.
 

Para este ano está programado um conjunto de actividades de caracter religiosa,  orientada por Irmãs Franciscanas, Juventude das Paroquias de São Lourenço e da Nossa Senhora da Conceição e legionários, sendo que o dia 03 de Agosto é dedicado aos emigrantes.
 

Duas conferências sobre “sentido do lugar sagrado” e “as sete palavras de Nossa senhora na Bíblia” vão ser apresentadas nos dias 03 e 04 de Agosto, respectivamente por Monique Widmer e pelo Frei Napoleão.
 

Segundo a programação, nos dias 03 e 04 de Agosto estará patente no Santuário da Nossa Senhora do Socorro, padroeira dos viajantes e dos náufragos, situado a pouco mais de 10 quilómetros a sul da Cidade de São Filipe uma exposição informativa e com artigos de devoção à Nossa Senhora do Socorro como estatuetas, toalhas e outros objectos deixados pelos
devotos. 

Como tem sido tradição ao longo dos anos, a organização espera, entre 27 de Julho e 05 de Agosto, uma grande multidão de fiéis católicos dos diversos pontos da ilha do Fogo, sobretudo emigrantes em férias, que aproveitam para pagarem as suas promessas à Santa.
 

A santa missa do dia da Nossa Senhora do Socorro é presidida pelo Padre António Leal, recém-ordenado, e vai ser animada pelo grupo coral das comunidades de São Jorge e Galinheiro, zona norte da ilha do Fogo.
 

O santuário de Nossa Senhora Socorro é, no dizer das autoridades religiosas, um espaço de silêncio, oração e de tranquilidade e que está na coração dos foguenses, particularmente dos emigrantes.
 

Quanto à personagem, é um título atribuído a Maria como a Senhora que socorre, ampara e acolhe os seus filhos, razão pela qual é vista no seio de muitas comunidades como a padroeira dos navegantes e náufragos, explica os religiosos.
 

A capela, hoje santuário da Nossa Senhora do Socorro, foi construída pelo Padre Amaro Monteiro Pereira de Rebelo, nos meados do século XVIII e sempre foi uma capela particular, à semelhança do que existe em várias localidades da Ilha.
 

A capela era propriedade do sobrinho mais velho do Padre Amaro Monteiro Pereira de Rebelo, tendo passado, depois da morte deste, para a Irmã, Maria Fidalga Monteiro Pereira de Rebelo.
 

Segundo dados históricos, registou-se vários incêndios na capela devido às velas deixadas acesas, sendo o último incêndio ocorrido no tempo de José Joaquim Barbosa Vasconcelos (finais de 1800) e foi restaurado no princípio de 1900.
 

A construção da Capela da Nossa Senhora do Socorro envolve alguma lenda e conta-se que um pastor teria encontrado a estatueta de Santa numa escavação da rocha de António de Pina, perto do local, e que teria levado para a então vila (Cidade) de São Filipe.
 

O Pároco teria colocando-a no altar mas no dia seguinte o pastor teria ido à igreja e encontrara a estatueta atrás da porta, tendo a colocado de novo no altar. Três dias depois a imagem voltara ao local inicial, e segundo a lenda, a Santa teria conversado com o pastor.
 

Na data da sua construção, meados do século XVIII, não havia madeira na Vila, mas foi encontrado numa pequena praia, próxima do local onde se ergueu o santuário, pranchas de madeiras que foram utilizadas, facto que as pessoas consideram como milagre da Nossa Senhora.
 

Para alguns, a madeira provinha de um barco que naufragou nas proximidades e a estatueta devia pertencer a um dos passageiros, já que a Nossa Senhora Socorro é a Padroeira dos viajantes e dos náufragos.
 

Havia a superstição de que se algum membro da família quisesse construir uma casa perto da capela acabaria por morrer. E coincidência ou não, um elemento da família que quis construir uma casa nas redondezas para criar maior comodidade aos que preparavam o banquete do dia 5 de Agosto, morreu antes do fim da construção.
 

Em 1999, com a morte da última proprietária, Ana Gisela, um filho residente nos Estados Unidos da América vendeu o santuário aos amigos da família, os Capuchinhos.
 

No ano passado, a celebração da eucaristia e procissão foi interrompida minutos depois de se ter iniciada devido ao mau tempo (chuvas com fortes rajadas de vento) , o que levou os fiéis a regressarem às suas comunidades de origem.
 

Quanto ao projecto para transformação da capela da Nossa Senhora do Socorro e sua elevação á categoria de uma basílica/santuário reconhecida pela Santa Sé, apresentado em Abril deste ano, o Frei Admário João Delgado disse que está em curso e que se trata de um processo moroso.
 

O projecto visa construir uma nova Igreja, mas mantendo a capela actual, um convento para residência dos frades Capuchinhos, um centro de acolhimento dos peregrinos, espaços verdes e a possibilidade de, em parceria com as autoridades públicas e civis, proceder à reabertura da estrada de Macaré para facilitar a entrada de materiais e tornar o acesso mais rápido. Igualmente, está previsto o lançamento de revista de Nossa Senhora do Socorro para divulgação das actividades.
 

O projecto de arquitectura foi aprovado no mês de Maio, com a visita de uma equipa de engenheiros de Itália que trabalhou com a equipa da edilidade e foi encaminhado à Roma para sua aprovação final, explicou dmário João Delgado.
 

O orçamento global do projecto, sem contar com a reabertura da estrada, ronda os 50 mil contos. Os promotores da iniciativa garantem dispor já do orçamento para a construção do Convento, mas que falta mobilizar recursos para a nova Igreja, centro, espaços verdes.
 JR
Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
quote
bold
italicize
underline
strike
url
image
quote
quote
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley
Smiley

Copyright 2007. All Rights Reserved.
busy
 
 


Investir na Ilha do Fogo


Consulte aqui o seu email: nome@fogo.cv

entrar

Publicite aqui
Publicite aqui
Publicite aqui

copyright © 2017 Portal da Ilha do Fogo
Home