O nosso Djarfogu virtual almeja ser o ponto de encontro de foguenses e amigos di Nós Stimadu Djarfogu independentemente da simpatia político-ideológica, credo ou outro elemento que nos possa diferenciar neste rico, maravilhoso e latente universo cultural foguense que se estende de Ladjeta, tâ pasâ pa Praia, Europa, tê Merka.
mais

Participe e dê o seu contributo nos debates deste Fórum.

entrar

Qual é a sua opinião sobre a ideia do Projecto Portal da Ilha do Fogo?
 
Morre Margarida Mascarenhas, autora de “Levedando a Ilha” criar PDF versão para impressão enviar por e-mail
Classificação: / 1
FracoBom 
Escrito por AB   
10-Jan-2011

Faleceu a escritora cabo-verdiana Margarida Mascarenhas, autora de “Levedando a Ilha”. O corpo foi a enterrar este domingo, 9, em Oeiras, Portugal, depois de um cerimonial fúnebre em Paço d’Arcos, onde a poetisa Carlota Barros lhe fez o elogio com o poema “Abraço de saudade”.

Maria Margarida Salomão Mascarenhas, conhecida por “Maguy” e que assinava os seus trabalhos com “MMM”, morreu sábado de manhã, vítima de doença prolongada. Recentemente havia participado numa peça de teatro, sobre a mulher, na Associação Cabo-Verdiana dos Antigos Alunos do Ensino Secundário de Cabo Verde.

Recorda-se que em Março de 2008, junto com Carlota Barros e Dina Salústio, participou no debate sobre a mulher cabo-verdiana, intitulado “Vozes de África”, na Sociedade de Língua Portuguesa. Mulher discreta, foi repórter em Cabo Verde e autora de diversos contos, crónicas e reportagens. Foi aliás companheira de Maria Helena Spencer, falecida em 2006, e considerada como integrante da segunda vaga claridosa, e única mulher do Seló (suplemento literário de 1962 do jornal Notícias de Cabo Verde).

Maria Margarida Salomão Mascarenhas nasceu no Mindelo em 1938. Neta de Francisco Resende Mascarenhas, foi funcionária pública, primeiro em Cabo Verde e depois em Portugal, onde vivia desde 1964 . Colaborou no Cabo Verde - Boletim de Propaganda e Informação e, depois da Independência de Cabo Verde, na revista Raízes. Foi a primeira coordenadora do boletim da diáspora cabo-verdiana, em Lisboa, Presença Crioula, que depois mudou o nome para Presença Cabo-verdiana (órgão da Casa de Cabo Verde).

 

 
 


Investir na Ilha do Fogo


Consulte aqui o seu email: nome@fogo.cv

entrar

Publicite aqui
Publicite aqui
Publicite aqui

copyright © 2017 Portal da Ilha do Fogo
Home